Gatinha mal-humorada é adotada e muda completamente com ajuda de sua irmã Labrador

No abrigo Jelly’s Place em San Pablo, Califórnia, essa não era a gatinha mais escolhida para adoção. Quando as pessoas passavam ou se aproximavam de sua gaiola, a bichana se retraía para o canto e fazia um barulho estridente.

A gatinha, encontrada na rua, não tinha muitas chances de ganhar o coração de um adotante.

A equipe do abrigo chamou Kendal Benken, experiente em felinos selvagens, dizendo:

É melhor você vir aqui e dar uma olhada nesta pequena selvagem“.

Kendal sabe como domar até os gatinhos mais ferozes. Ela e sua equipe de resgate podem fazer até os animais mais angustiados se sentirem parte da família.

Kendal foi para o abrigo e ficou observando a gatinha. Em poucos minutos Kendal percebeu que a siamesa de 5 semanas estava muito assustada.

Ninguém conseguia tocá-la. Ela estava muito zangada”, disse Benken. “Ela era um monstrinho minúsculo. Era uma reação de medo. Ela provavelmente nunca tinha sido manipulada. A pequenina agiu muito agressivamente. Mas, no entanto, era adorável“.

A única maneira de alguém conseguir segurar a gatinha mal-humorada era colocando delicadamente uma toalha sobre ela e enrolando-a. Kendal envolveu a gatinha com ternura, colocou-a em uma caixa e a levou para casa.

A gatinha não gostou do plano e, quando chegou à casa de Kendal, ainda continuava mal-humorada. Kendal sabia que a conquistaria e a chamou de Betty.

Ela tinha aqueles olhos azuis, enormes e lindos”, disse Kendal.

Leia também https://adoteumcachorro.com/index.php/2021/01/05/caozinho-se-prepara-para-o-grande-dia-da-adocao-mas-ninguem-aparece-para-busca-lo/

Kendal ajeitou a pequenina no meio da cozinha.

Eu a coloquei em uma grande gaiola com comida, água e uma caixa de areia. Ela não podia correr e se esconder”, disse Kendal.

“Com gatinhos selvagens, a melhor coisa que você pode fazer é forçá-los a sair de sua zona de conforto e colocá-los em uma parte movimentada de sua casa.”

Logo, a família canina, também resgatada, de Kendal foi apresentada à Betty. Os cães ficaram fascinados com o irritadiço novo membro da família. De alguma forma, a atitude de Betty os deixou ainda mais maravilhados com ela.

Eles se amontoaram ao redor da gatinha e tentaram fazê-la se sentir bem-vinda, esperando que um dia Betty fosse sua amiga.

Mas quem mais se encantou pela gatinha foi Truvy, uma gigante simpática que adora fazer amizades.

Truvy tem um dom especial. Acho que ela se imagina uma mamãe gata. Truvy ficou muito fascinada por Betty”, disse Kendal.

A cada dia, Truvy conquistava Betty cada vez mais. Após cerca de duas semanas, Betty decidiu que aquela família não era tão ruim assim. Ela não precisava mais ser enfaixada para ir no colo. Ela gostava de ser abraçada e acariciada. Foi então que Betty decidiu que Truvy seria sua melhor amiga.

Betty simplesmente se encaminhou até Truvy, se acomodou e ficou quietinha. Truvy estava com medo de se mover porque sabia que Betty estava em cima dela. Foi a coisa mais doce que vi”, disse Kendal. “Truvy ficou feliz por Betty finalmente retribuir seu afeto“.

A gatinha agressiva e assustadora se transformou em um animalzinho doce e social e estava pronta para ser adotada.

Kendal era muito exigente sobre a adoção. Mas quando Kendal entrevistou Roz Westil, ela não poderia ficar mais feliz.

Falei com Roz e sabia que ela era a pessoa certa para a Betty. Ela é uma gatinha tão especial, e eu queria que ela fosse para alguém que a tratasse muito bem”, disse Benken.

E Roz disse que assim que ela falou com Kendal, ela sabia que Betty era a gatinha certa para ela.

Ela me enviou a foto de Betty em cima do cachorro e eu pensei:‘ Como não adotá-la’?

Graças à Truvy, Betty se familiarizou com Roz em seu novo lar. “Achei que ela estava com medo. Eu a mantive em um ambiente seguro e aos poucos expandi esse ambiente e deixei que ela me dissesse o que ela queria fazer ”, disse Roz.

Agora Betty é uma gatinha amigável, segura e curiosa, que faz sua nova dona rir com suas travessuras.

Betty está indo tão bem que Roz adotou outro gato resgatado chamado Amber. Não foi exatamente amor à primeira vista, mas os dois cresceram e se tornaram sua própria matilha de gatos.

Quando eles foram apresentados, Betty fugiu”, disse Roz. “Então eu não sei o que aconteceu! Eles se uniram em uma semana e agora são inseparáveis. É simplesmente incrível. Eles estão juntos quase o tempo todo“.

Leia também https://adoteumcachorro.com/index.php/2021/01/11/padre-ameaca-homem-e-diz-para-ele-abandonar-ou-matar-seus-cachorros/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *