Eles acharam que era um cachorro dormindo, ao tentar acordá-lo, quase morreram de susto!

 

Reza o ditado que as aparências enganam e, quando se trata de algo que chama a atenção de forma poderosa, é provável que, ao tentar descobrir o mistério que desperta a nossa curiosidade, fiquemos totalmente surpresos, para não dizer que perdemos o fôlego ou até arriscamos nossas vidas tentando.

Outro ditado muito conhecido diz que “a curiosidade matou o gato”, embora muitos insistem que pelo menos “ele morreu sabendo”.

Pois foi o que aconteceu com um grupo de adolescentes, quando viram algo em um canto, que parecia ser um cãozinho dormindo.

A descoberta ocorreu em Cuchujaqui (México), enquanto passeavam por um vilarejo de Álamos, a sudeste de Sonora.

Os meninos não conseguiam entender como um animal tão peludo, que poderia ser um cachorro, um urso, um lobo, estaria em uma área inabitável, aquela cena chamou a atenção deles.

A curiosidade do grupo foi aumentando a cada vez, até que mais um audacioso resolveu pegar um pedaço de pau para mexer um pouco, para ver se descobriam do que se tratava.

Enquanto isso, outro adolescente começou a gravar tudo. Todos ficaram muito assustados e tensos quando, ao mexer naquela bola de pelo com o dedo indicador, aquele “animal” começou a mexer,  deixando-os quase sem fôlego…

Aquela bola era nada menos que um monte de aranhas juntas, dando a sensação de ser um animal peludo.

Um dos adolescentes compartilhou o vídeo do curioso momento no Twitter, que deixou milhões de usuários sem palavras nas redes.

Assim que conseguiram mover aquele grupo de aranhas totalmente apegadosuns aos outros, eles viram como os aracnídeos se separaram e adquiriram seu próprio movimento.

Uma cena que pode chocar qualquer pessoa com aracnofobia!

O vídeo tem quase 2 milhões de visualizações e foi Retwittado mais de 10.000 vezes:

Na verdade, eles eram  um grupo de  opiliones, também conhecidos como murgaños, patoñas ou ceifeiros. Superficialmente, são semelhantes às aranhas, das quais se diferenciam imediatamente pela ausência de estreitamento (cintura).  Cerca de 6.500 espécies foram descritas.

São animais que, embora pertençam ao grupo dos aracnídeos, muitas vezes são confundidos com aranhas, mas não o são. Eles não são venenosos, portanto, não representam nenhum perigo para os humanos.

Os opiliones costumam descansar juntos para se protegerem de temperaturas extremas e fogem rapidamente quando ameaçados, como aconteceu com os meninos que os incomodaram, enquanto dormiam.

Felizmente, foi um episódio que terminou sem maiores estragos, para ambas as partes.

Definitivamente, nem tudo é o que parece e é uma grande lição para dominar a curiosidade, se você não quer morrer de susto. Você se atreveria a fazer o que esses adolescentes fizeram?

Se gostou da matéria, compartilhe com seus familiares e amigos.

Fonte: viralistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *