Saiba como conter a queda do pelo de seu cão no outono

A mudança do clima e de estações do ano, não afetam somente os humanos, os animais também sentem de alguma forma essas mudanças.

O principal fator que relaciona a mudança das estações do ano com o os cães é a queda na pelagem, seja naqueles que possuem muitos pelos, ou, nos que possuem um pouco menos.

É comum que neste período de transição para o outono as casas fiquem com montinhos de pelos enrolados espalhados pelo chão.

Separamos algumas dicas de como você pode controlar a queda de pelos de seu cão neste período:

1- Tosar

A tosa ajuda a diminuir a quantidade e o tamanho dos pelos que caem dos cães, mas não evitam. Auxilia também na diminuição das falhas na pele do animal provocada pelas quedas na pelagem.

2- Escovar

Mesmo que seja um pouco cansativa, escovar seu cão pode ser uma das alternativas para evitar a queda de pelos. No entanto, é necessário que a escovação seja feita de forma frequente, pois a queda dos pelos não tem uma hora exata. Esta forma também não evita de cair os pelos, mas auxilia na correcao das falhas, e evita também que os pelos grudam uns nos outros.

3- Banho

Além de manter a higiene de seu cãozinho, o banho auxilia na tenativa de controlar a queda de pelos, mas assim como os demais meios, é preciso ser feito com frequência. Durante o banho é comum que os pelos caíam mais ao passar a mão.

Mesmo com estas formas de controlar a queda dos pelos, não tem como evitar completamente. O cuidado deve ser mantido constante, pois além da queda, caso haja falhas de pelo e a pele fique exposta, pode causar algum tipo de doença.

Vale lembrar também que a queda de pelos por mudanças climáticas é natural, principalmente no outono, no entanto, não é qualquer queda na pelagem que se dá de maneira natural, fique atento à saúde de seu cão.

Outra dica bem importante é em relação aos pelos espalhados pela casa, por mais que quando ele esteja em seu animal não cause problemas, ele soltou no chão e não, pode desencadear problemas respiratórios, principalmente em crianças que tenham alergia a poeira ou pelos.

Fonte: GauchaZH

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *