Mulher recebe multa polêmica por causa da coleira do seu cãozinho!!

Os cães são animais de estimação completamente fiéis por natureza, por isso muitas pessoas decidem desfrutar da sua companhia até quando a idade mais avançada chega.

Sair para passear com esses companheiros costuma ser uma atividade comum e prazerosa para muitos. Era o que acontecia com Maureen Sanders, uma senhora de 80 anos que, em sua rotina, levava seu animal de estimação, Soren, para passear, mas voltou para casa em prantos devido a uma estranha multa.

Maureen estava costumava passear com seu cachorro pelos arredores de um cemitério, na Inglaterra, quando foi multada em US$ 63,78, cerca de $320,00 reais, por causa da coleira de seu animalzinho.

Aparentemente, a coleira de Soren era muito longa para ser usada nas áreas verdes do cemitério.

Segundo Maureen, ela nunca havia recebido nenhum tipo de aviso sobre a proibição de passear com o cachorro com aquele tipo de coleira, embora seja algo que ela costumava fazer no seu dia a dia.

Durante a caminhada matinal, alguns policiais abordaram Maureen e, sem avisá-la, a multaram porque a coleira de seu animal de estimação era muito longa. Isso surpreendeu a aposentada, já que no local não há placa indicando comprimento máximo para a coleira do animal.

“Duas mulheres vieram até mim e me disseram que o cabo era ‘muito longo’ e que deveria ter menos de um metro e oitenta se eu quisesse levar meu cachorro para passear na área”, disse Maureen.

A avó de 80 anos voltou para sua casa se sentindo bastante aborrecida, não apenas por causa da multa, mas porque também recebeu uma advertência dizendo que, se não pagasse os US$63,78 em dia, o valor seria cerca de $17.000,00 reais.

Como se não bastasse, ela também foi avisada de que corria o risco de ser processada. Essa situação deixou a idosa tão abismada que ela correu chamar suas filhas para contar o que havia acontecido.

“Eu não tinha ideia de que era uma lei. Minhas filhas ligaram para a empresa que me multou a multa e os funcionários de lá me disseram que nunca tinham ouvido falar disso”, comentou a idosa.

Soren veio da Romênia, ele foi resgatado por Maureen, onde havia sido maltratado e eles estão juntos há quase três anos.

Segundo as filhas, a idosa tem um problema no quadril e precisa ser operada, esse é um dos motivos pelos quais a mulher usa uma corrente de dois metros, para passear com o animal.

Embora a multa pareça um pouco absurda, as filhas de Maureen se ofereceram para ajudar a mãe a pagá-la.

Minha irmã e eu nos oferecemos para pagar, mas mamãe está convencida de que como ela não estava fazendo nada de errado, simplesmente estava passeando com seu cachorrinho na coleira, pelos fundos do cemitério e longe dos túmulos, pelo único espaço verde para caminhar”, disse Maggie Eaton, filha da Sra. Sanders.

Assim como a idosa, alguns moradores do local expressaram seu descontentamento com a multa aplicada à Maureen.

A mulher se recusou a pagar, cancelando assim o montante, o que levou as autoridades do Conselho a eliminarem a sanção.

No entanto, um porta-voz do conselho alertou a comunidade sobre a responsabilidade sobre os animais de estimação e a necessidade de apoiar a Ordem de Proteção de Espaços Públicos (PSPO) da aldeia.

Algumas leis podem parecer absurdas. Existe uma lei como essa em sua comunidade?

Comente e compartilhe esse caso com seus amigos e familiares.

Fonte: Viralistas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *