Cadelinha que vivia em casa abandonada é adotada por Corpo de Bombeiros e vira parte da equipe

Os antigos donos da cadelinha Ashley mal a alimentavam, raramente a levavam para fora e, no final, simplesmente a abandonaram na rua.

Felizmente, Erica Mahnken, co-fundadora da ONG No More Pain Rescue, e seu noivo Michael Favor, resgataram a Pitbull de 1 ano de idade em janeiro de 2017.

“Recebemos um telefonema de alguém que havia um casal morando em uma casa abandonada. Eles não tinham aquecimento ou eletricidade e tinham um cachorro lá”, disse Mahnken ao portal The Dodo logo após o resgate.

Quando caiu uma tempestade de neve, o casal aparentemente foi embora. “Acho que eles foram procurar um lugar quente para ficar e deixaram o cachorro para trás”, disse Mahnken. “Então, assim que recebemos o telefonema, corremos para buscá-la.”

Leia também: Dona flagra seu cachorrinho recebendo carinho e chamegos do vizinho através da cerca

Michael fez Mahnken ficar no carro enquanto se aventurava dentro da casa para encontrar a cadelinha. Mais tarde, ele contaria a Mahnken o quão ruim estava. “Não havia eletricidade na casa – ela estava congelando”, disse. “Sem comida, sem água para ela. A casa estava um desastre. As janelas estavam quebradas e havia fezes por todo lado.”

Mas Ashley saiu ilesa e parecia a cachorra mais alegre quando Michael a resgatou.

“Ela desceu correndo, super feliz”, disse Mahnken. “Ela pulou direto no meu carro.”

Ashley estava magra e desnutrida. “Tudo o que víamos eram as costelas dela – ela era tão magra. E o veterinário disse mais tarde que ela estava 11 quilos abaixo do peso.”

Eles também notaram que Ashley tinha queimaduras de cigarro no topo da cabeça.

Já que a No More Pain Rescue não tem um abrigo físico, Mahnken e Michael precisavam levar Ashley direto para um lar adotivo. Eles tinham amigos no Corpo de Bombeiros de Nova York (FDNY) e sabiam que havia um cachorro na estação de Fort Pitt. Então o casal perguntou se os bombeiros ficariam com Ashley até que encontrassem um lar adequado para ela.

Ashley parecia muito bem com esse arranjo.

Leia também: Pitbull resgatado de rinha clandestina encontra segurança em cobertorzinho para dormir

“Assim que ela entrou no quartel, seu rabinho estava balançando, e ela estava lambendo e cumprimentando a todos”, disse Mahnken. “Ela estava super feliz. De onde ela veio, você não esperaria isso. Você poderia pensar que ela seria um pouco nervosa, mas ela não estava.

Não surpreendentemente, a equipe de combate a incêndios ligou para Mahnken alguns dias depois, pedindo para ficar com Ashley.

“Eles disseram: ‘Vamos adotá-la. Nós simplesmente a amamos muito. Ela está em casa aqui ‘”, disse Mahnken. “Então, eu estava emocionado. E assim que eu a levei até lá, eu soube que era onde ela pertencia. ”

Ashley agora mora no corpo de bombeiros em tempo integral.

“Ela está constantemente em movimento – ela faz pequenas corridas com eles, ela vai no caminhão de bombeiros com eles”, disse Mahnken. “Eles caminham com ela cerca de 30 vezes por dia. Eles a trazem para brincar no telhado. Ela está constantemente na cozinha, observando-os comer. Ela tem um estoque infinito de guloseimas. Ela tem a vida lá. ”

Ashley ainda tem seu assento no caminhão de bombeiros, de acordo com Mahnken.

“Estou tão feliz por tê-la colocado em um lar que mostrará a ela nada além de amor, e não a tornará o pit bull que as pessoas amam odiar tão rapidamente”, disse Mahnken. “Foi uma sensação incrível saber que era lá que ela pertencia.”

Quatro anos depois, Ashley ainda ama sua vida no corpo de bombeiros – e os bombeiros a amam.

One thought on “Cadelinha que vivia em casa abandonada é adotada por Corpo de Bombeiros e vira parte da equipe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *