Criadora de buldogues franceses redesenha o nariz dos cães para torná-los mais saudáveis

Quando se trata de raças de cães, é inevitável se perder entre tantas variedades que existem. Na verdade, existem alguns que foram modificados pelos próprios humanos, criando assim novas raças totalmente diferentes. buldogues

Um exemplo disso são os buldogues franceses, espécie que foi criada pelo homem para estimular a exibição de cães. Essa atividade surgiu na segunda metade do século XIX, após a proibição da rinha de animais, o que despertou o desejo de modificar as raças para obter alguma vantagem econômica.

Leia também: Menino de 7 anos já salvou mais de 1.300 animais que seriam sacrificados em abrigos

Porém, com o passar dos anos foi descoberto que muitas dessas modificações fisiológicas geravam complicações na saúde desses cães. No caso específico dos buldogues franceses, eles passaram a sofrer uma síndrome respiratória, chamada Síndrome Obstrutiva das Vias Aéreas dos Braquicefálicos.

Essa condição causa uma obstrução na respiração e é crônica, sendo tão grave que os cães têm dificuldade em respirar e ficam cansados ​​mesmo com caminhadas curtas. Segundo especialistas, a criação seletiva fez com que a doença estivesse presente na raça, uma complicação que pode levar à morte.

Isso levou a veterinária holandesa Chantal van Kruining a encontrar uma solução para esses buldogues, uma espécie da qual ela ama de paixão. Ela busca mudar a mentalidade dos donos desses cães e dos juízes das diferentes competições que existem no mundo e poder “procriar pela saúde, não pela aparência”. Assim, começou a criar buldogues franceses, mas sem a modificação padrão do focinho.

Além disso, ela testa constantemente a saúde de seus cães e se certifica de que são atléticos e saudáveis, almejando fortalecer cada vez mais seu sistema respiratório. Desta forma você poderá controlar que suas ninhadas de cães são saudáveis e possuem uma genética de acordo com a que eram anos antes das modificações.

Leia também: Depois de passar por sérios problemas de saúde, gatinha se apega a pelúcia e não se afasta dele nunca

Apesar das poucas informações que possam existir sobre esta raça, visto que muitos criadores tentam manter esses dados ocultos, ela tem se esforçado para estudar sua biologia e poder tornar esse conhecimento transparente para quem deseja adotar o buldogue francês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *