Cachorro idoso com doença de pele para carro de família em estrada para pedir ajuda: ‘Ele foi gentil’

Alguns dizem que os animais são irracionais por não conseguirem falar. Entretanto, nós, amantes de animais, sabemos que isso é mentira pois eles se comunicam de outras formas não-verbais. cachorro

Quando Danielle Finley e seu namorado estavam dirigindo por uma estrada de terra na zona rural da Pensilvânia, EUA, eles viram um pequeno animal correndo em sua direção. Acreditando que era um guaxinim ou algo parecido, Dani e seu companheiro tomaram um susto quando viram que era um cachorro.

Leia também: Husky que foi jogado de carro em movimento por antigo tutor é adotado por família amorosa no Texas

O pobre animal era um cachorrinho sem pelos que estava desesperado por ajuda. “Achamos que ele ia sair da estrada em um minuto, então continuamos dirigindo. Mas não aconteceu, então paramos e ele veio correndo e olhou para dentro do carro”, disse Danielle.

Foi então que Finley e seu namorado deram uma boa olhada no animal, que revelou ser um terrier cairn idoso e sem pelos. “Na verdade, tínhamos dois de nossos outros cães, nossos dois Boston terriers, conosco, então saímos do carro e olhamos. Ele foi gentil, então lhe damos um pouco de ração e água”, acrescentou a jovem.

O pobre animal devorou ​​a comida e a água que o casal ofereceu. Mas Danielle sabia que eles tinham que fazer algo a mais por ele. Portanto, eles não hesitaram em pegá-lo e levá-lo para casa, o apelidando de Phil.

Eles pensaram primeiro que Phil tinha sarna, uma doença contagiosa causada por ácaros que penetram na pele e causam queda de pelo. Entretanto, quando foram ao veterinário, eles receberam um diagnóstico que os surpreendeu: era uma condição de pele muito grave, só por ter ficado ao ar livre.

O coração de Danielle se partiu em dois quando ela descobriu que o simples fato do abandono e negligência o deixaram sem pelos e com uma coceira e cheiro insuportáveis.

“A parte inferior de seus dentes está esmagada, então sua teoria é que provavelmente foi porque ele foi mantido em uma caixa o tempo todo e, eventualmente, foi abandonado porque seus problemas de saúde ficaram fora de controle”, disse Dani ao explicar o que foi lhe passado pelo veterinário.

Mas, independentemente de quão duro seu passado possa ter sido, a boa notícia era que Phil havia encontrado seu lar definitivo. Mesmo que fosse muito difícil mantê-lo e cuidar dele, Danielle e seu namorado não se sentiam mais capazes de fechar as portas em ele.

“Temos outros três cães, então por que não adicionar mais um ao clã?”, disse a admirável mulher.

Por enquanto, Phil está em uma dieta especial para ajudá-lo a melhorar, e seu pelo está crescendo lentamente. Aos poucos, uma penugem fraca está surgindo em sua pele, infelizmente ela terá que passar por cirurgias.

Agora, Danielle só se preocupa em curar seu coração. Muitas pessoas, diriam que Phil se parece com uma hiena ou o “chupacabra”. Mas quando sua dona olha em seus olhos, ele é definitivamente a criatura mais doce, bela e adorável que pode existir.

Ele só quer se deitar e relaxar com você o tempo todo. Além disso, seu rostinho tem uma expressão adorável, quase como se Phil estivesse grato o tempo todo. É como se ele não pudesse acreditar que tem um lugar confortável para se deitar todos os dias.

Phil se dá muito bem com os outros três cães de resgate de Finley, embora ele tenha formado um vínculo particularmente próximo com sua Boston terrier mais velha, Lily. “Eles ficam bem amontoados na maior parte do tempo. Quase sempre é possível encontrá-los juntinhos”, diz Danielle, rindo.

Leia também: Após ser resgatado quando filhote, guaxinim é grato a família e volta para matar a saudade

Phil parece saber o quão sortudo ele é e está constantemente mostrando afeto. Mas sua dona admite com orgulho que ela é certamente a mais abençoada e sortuda por tê-lo em sua vida.

É comovente ver como um cachorrinho com um destino sombrio encontrou seus anjos no lugar certo, que mudaram sua vida para sempre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *