Cãozinho entra em viatura para pedir ajuda e é adotado por um dos policiais em SC

Todos nós sabemos que a missão dos policiais é salvar vidas, não importa se elas são humanas ou de animais. Pelo visto, esse cãozinho abandonado também reconhece isso pois, cansado da vida nas ruas, ele entrou em uma viatura e esperou o retorno dos oficiais, na esperança de ser adotado.

Leia também: Policial salva gatinho que estava se sufocando com lata que prendeu em sua cabeça enquanto buscava comida

Recentemente, a Polícia Militar Rodoviária de Santa Catarina registrou o relato do resgate de um cachorro em Rio das Antas, um município pequeno a 210 km da capital catarinense. Depois de concluir uma operação de fiscalização de velocidade, habitual em sua rotina, os oficiais se surpreenderam com um animal na viatura.

Aparentemente, o cão abandonado pulou no carro de patrulha e esperou o retorno dos policiais para obter ajuda, com esperança de que finalmente saísse das ruas e ganhasse um lar aconchegante. “Ele chorava muito e aparentava ter sido abandonado às margens da rodovia”, contou a entidade no Facebook.

Dois dos agentes, os soldados Borges e Mateus, tentaram tirar ele do veículo, porém ficaram comovidos com a reação do cão, que parecia ter medo de ser abandonado de novo. O vídeo registrado por eles mostra como o pequeno chorava desesperado, numa angústia de tentar ficar dentro do carro.

Os policiais ficaram completamente comovidos com a situação e decidiram levar o cachorrinho ao posto policial para conversar sobre seu destino. Felizmente, o cabo Maurício se apaixonou pelo animal e sua inteligência e contou que iria adotá-lo, o que fez a felicidade de seus filhos.

aaaaa

Leia também: Policial para um trem para que equipe resgate pit bull ferido nos trilhos

Agora, o cãozinho se chama Rex e, graças à sua perspicácia e fofura, não precisará mais lutar contra o perigo das ruas e terá um pote de ração regular, sem contar o amor de seus novos tutores!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *