Menina de 9 anos e sua família já resgataram mais de 30 cachorrinhos das ruas na Bolívia

Existem pessoas bondosas que sentem empatia com os animais desde que tem pouca idade. Ao verem os pobres bichinhos em apuros, são capazes de fazer o que for preciso para ajudá-los, mostrando o quão nobre é o seu coração. família

É o caso de Juliana Aguilar, uma menina de La Paz, capital da Bolívia, que aos 9 anos já tem um grande reconhecimento como resgatadora de cães em sua localidade. Na verdade, graças ao seu trabalho solidário, pelo menos 30 cães abandonados deixaram as ruas.

Leia também: Morador de rua que vende limões para comprar ração para gatos de rua recebe ajuda de ativistas

Juliana tem se motivado a ajudar peludos indefesos desde os 6 anos, quando iniciou seus primeiros resgates . “Vi muitos cachorros nas estradas, em El Alto, e fiquei com pena porque sabia que eles não tinham onde dormir ou abrigo”, disse a garota, em conversa com o portal de notícias boliviano Red Uno.

Suas atitudes altruístas também se dão graças ao que aprendeu com seus pais, que sempre lhe transmitiram um profundo amor pelos animais. Na verdade, eles transformaram sua casa em uma espécie de refúgio, onde vivem esses trinta cães.

“Damos amor , vemos um cachorrinho e levamos embora, porque nenhum cachorrinho merece estar na rua”, disse Ângela, mãe de Juliana, que cuida dos bichinhos quando eles chegam em sua casa.

Enquanto isso, o marido de Ângela e pai de Juliana, Yuri Aguilar, fica encarregado de cozinhar a comida dos cães resgatados. “Eu atuo como cozinheiro e alimentamos os animais até que alguma outra família os queira”, contou ele.

Leia também: Homem resgata vira-lata que havia caído em uma caverna com água: ‘Merece uma 2ª chance’

O objetivo da família é que em algum momento os cães consigam encontrar um novo lar adotivo, após a reabilitação na casa Aguilar. Na verdade, por seu trabalho de apoio, eles ganharam o apelido de resgatadores de animais em seu bairro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *