Vira-lata resgatado das ruas sai para trabalhar diariamente com seu tutor gari e ganha uniforme personalizado

Existem pares inseparáveis no cinema, na televisão e na própria vida que fazem tudo juntos, têm histórias para aplaudir e um carinho único. Tudo isso é ainda mais fofo quando se trata de um amado bichinho de estimação e seu tutor. Vira-lata

Pretinho, um vira-latinha resgatado das ruas do Rio de Janeiro, e Mineiro, que trabalha como gari pela Comlurb, formam esse tipo de dupla apaixonante.

Leia também: Dupla de gatinhos cegos são adotados por mulher bondosa no Rio de Janeiro

Alcenir Aguiar de Oliveira, conhecido como Mineiro, é um gari que trabalhava na limpeza do Parque Olímpico de Deodoro, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Durante a realização dos Jogos Olímpicos de 2016, ele esperava de tudo, menos ganhar um companheiro canino.

Em um belo dia comum de sua rotina, Mineiro foi trabalhar e encontrou um cachorrinho doente abandonado em um posto de gasolina. Sensibilizado com a situação, ele resolveu o acolher até se recuperar.

“Levei ele para casa e hoje é como se fosse uma medalhinha de ouro que eu levei para mim”, contou ele. É um cachorrinho que me dá reconhecimento, carinho e atenção.”

Mais de 3 anos se passaram desde então e a amizade deles cresceu muito mais quando Pretinho começou a trabalhar com Mineiro. Ambos saem com o clássico uniforme laranja da Comlurb pela manhã e partem para as ruas do Rio de Janeiro.

“Ele começou a vir trabalhar porque, quando eu venho no carro, ele quer vir. Fica desesperado”, contou ele ao G1. “Está acostumado a andar comigo e ele vem. Ele não atrapalha em nada, fica quietinho me aguardando. Se está cansadinho ele me espera na sombra.”

Mineiro faz questão de que o cachorrinho tenha tudo de que precisa para lhe fazer companhia durante o expediente, sempre checando se tem agua e comida. Para o homem, seu animal de estimação é como um filho, o que pode ser visto em seu comportamento.

“Ele entende as coisas. Às vezes, você fica na porta e eu falo: ‘Pretinho, você está na porta, papai quer passar aqui’ e ele vai para o cantinho. Não precisa bater, não precisa de nada”, revelou Mineiro.

Como Pretinho o acompanha no trabalho, Mineiro chegou a conclusão que ele deveria estar devidamente uniformizado, assim como seu tutor. Assim, com a ajuda de uma amiga costureira, o cãozinho pode aproveitar de uma roupinha de ajudante de gari.

“As pessoas param aí, saem do carro correndo para abraçar ele, para tirar foto, as pessoas se encantam”, explicou.

Leia também: Cadela acompanha seu tutor taxista todas as noites e conquista o coração dos clientes

Eles são um casal inseparável e grandes amigos de trabalho. “O Pretinho para mim é tudo. É a minha alegria total. Se você me der um prêmio da Mega-Sena por ele, eu não quero”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *