Cachorro com vitiligo ajuda garoto com a mesma doença.

Essa história aconteceu no estado de Arkansas, nos Estados Unidos. Quando Carter Blanched, uma criança de 6 anos de idade, começou a notar uma doença que se manifestava em seu rosto.

A doença se chama vitiligo, causando manchas e a perda de pigmentação ao redor dos olhos, um choque e tanto para a auto estima do garotinho.

A partir daquele momento, o pequeno Carter começou a se sentir diferente dos demais e começou a ter problemas de autoconfiança. Seus problemas pioraram à medida que a doença progredia, com o passar das semanas, ele tinha mais e mais manchas. Esta situação desencadeou uma depressão terrível para a criança.

Ele detestava se olhar no espelho e ver que sua pele estava naquelas condições. Até encontrar um amigo especial que mudou essa visão. Realmente parecia um milagre ensinar o garoto a gostar de si mesmo e apreciar sua beleza única, superando o preconceito com o vitiligo.

Conta a mãe de Carter que através das redes sociais, descobriu um cão labrador que sofria da mesma doença e isto fez o menino enxergar as manchinhas em seu rosto com outros olhos. “Eu li que o Rowdy, (Nome do cãozinho), tinha vitiligo e fiquei impressionada“.

Quando eu mostrei para o Carter, ele ficou muito feliz de ver um cão famoso por causa do vitiligo”, contou sua mãe. “A expressão dele foi mudando rapidamente“, descreveu a mãe de Carter.

O labrador preto chamado “White Eyed Rowdy” (Rowdy dos olhos brancos, em tradução livre), foi diagnosticado com vitiligo e bombou na internet. Só no seu perfil do instagram tem mais de 67 mil seguidores. A mãe de Carter e Niki Umbenhower, a dona de Rowdy, começaram a trocar e-mails.

Durante um ano, a família de Carter manteve contato com Nikki, que mora em Oregon, a mais de 3.000 km de distância. Neste período, eles trocaram fotos e mensagens, que ajudaram o garoto a recuperar sua vaidade e autoestima.

A tutora de Rowdy, Niki Umbenhower, resolveu espalhar informações sobre vitiligo a fim de acabar com o preconceito.

Stephanie Adcock queria que seu filho conhecesse Rowdy, mas infelizmente haviam dois grandes obstáculos que a impediramPrimeiramente, a distância, uma vez que os proprietários do cão viviam em Oregon, enquanto ela e seu filho moravam no Arkansas. A outra dificuldade para Stephanie era que ela não tinha condições financeiras para a viagem.

Apesar desses impedimentos, Stephanie decidiu se comunicar com a proprietária de Rowdy, Niki Umbenhower, a quem contou a história de seu filho e pediu permissão para visitá-los e deixar seu filho conhecer o cão com quem ele compartilhava a doença.

O que Stephanie não disse ao dono de Rowdy é que ela não tinha dinheiro para ir e que planejava pedir dinheiro emprestado para isso. Mas a mãe nem imaginava que alguém, sabendo de sua história, fez uma doação anônima de $ 5.000 para os custos da viagem. Mãe e filho viajaram juntos e quando chegaram ao seu destino e Carter conheceu Rowdy, seu mundo mudou para sempre.

Em entrevista, a mãe contou que o menino sente orgulho de sua doença. “Agora ele acha que a pele de todo o resto das pessoas é sem graça“, disse Stephanie. Da mesma forma que o menino tem manchas brancas em volta dos olhos, o cachorro Rowdy também as tem.

Por causa de sua condição, o cãozinho Rowdy foi nomeado representante para crianças com vitiligo da Fundação de Pesquisas Vitiligo americano (AVRF). Ele ajudou muitas crianças a lidar com o bullying e o preconceito.

Por durante 12 anos, o labrador Rowdy ajudou muitas pessoas que também foram diagnosticadas com a doença de pele. Infelizmente, o cãozinho acabou falecendo, mas seus donos continuam compartilhando momentos especiais e inspiradores de Rowdy no Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *