Cadelinha espera, em seu cobertor, por família que a abandonou!

Para nós, que amamos e somos donos de um animal de estimação, somos capazes de tudo para garantir que o pet que está sob nossos cuidados, seja saudável e feliz. Isso inclui dar a eles um bom lugar para dormir à noite, muito exercício, boa comida e muito amor.

A última coisa que poderia passar por nossa mente seria abandonar o pequenino, e ficamos até com raiva e magoados quando ouvimos falar que outras pessoas fazem isso. Nossos animais de estimação nos trazem um nível de amor incondicional que seria difícil retribuirmos, então ficamos desapontados quando ouvimos histórias de pessoas que não dão nenhum amor a seus animais.

Às vezes, podemos não ser capazes de fornecer os cuidados adequados para o animal, por motivos que são além de nossas capacidades, mas que nos traz muita amargura e desespero. Mas uma coisa é certa: NUNCA vamos abandoná-los, seja qual for a situação…Quem ama sabe…

Não foi o que aconteceu na história que vamos contar hoje. Uma família mudou-se de seu bairro, deixando para trás seus pertences indesejados em um beco.

Eles deixaram um monte de lixo do lado de fora, inclusive uma cadelinha chamada Camélia.

Isso mesmo, eles jogaram Camélia fora, como se ela fosse um pedaço de lixo e a deixaram fora de casa para se defender sozinha. Eles nem mesmo a deixaram com comida ou água! A única coisa que ela tinha para confortá-la era um cobertor.

Abandonada e sozinha, em um beco com apenas um cobertor, lá ficou Caméllia, esperando pelos seus donos que não voltariam mais.

O que era mais triste é que era véspera de Ano Novo. Época do ano em que muita gente se reúne para festejar a convivência com os amigos, mas Camélia estava na rua, sozinha. Ela não saiu correndo para tentar encontrar uma área protegida ou comida, Camélia ficou em seu cobertor e esperou que seus donos voltassem novamente. Provavelmente, a inocente cadelinha estava se perguntando por que sua família a teria deixado. 

Uma das fundadoras do Dallas DogRRR, Marina Tarashevska, estava caminhando quando avistou Camellia. A pobrezinha ainda estava aninhado em seu cobertor, tremendo de frio. Ela ainda tinha esperança de que sua família retornasse.

Estava muito frio e chuvoso, e o cachorro estava deitado em seu cobertor, e ela não queria deixá-lo”, comentou Patti Dawson, diretora executiva do Dallas DogRRR, acho que ela ainda estava pensando que sua família voltaria. Ela estava naquele estágio de ‘Vou apenas esperar aqui’. Isso é familiar”, disse Marina.

Através de informações dos vizinhos, Marina teve a confirmação de que Camellia foi abandonada. Ela então resolveu resgatar a pobre cadelinha.

Como Camélia tinha medo de estranhos, o resgate foi difícil.

Sempre que Marina se aproximava daquele cobertor, ela fugia”, disse Patti.

As duas mulheres trabalharam juntas para resgatar Camélia e finalmente conseguiram pegá-la e colocá-la em um canil, onde ela poderia ficar segura.

Ela basicamente ficou enrolada como uma bola na parte de trás da caixa”, disse Patti. “Você podia tocá-la, mas ela estava congelada de medo. Não fazia contato visual, manteve a cabeça baixa. Quando alguém se aproximava dela, ela colocava a cabeça na parte de trás do canil, como, ‘Não olhe para mim, não faça contato visual comigo, não me toque. Fique longe‘”.

A cadelinha foi rebatizada de Camila, e em sua primeira consulta ao veterinário, o médico percebeu que ela estava com ferimentos no pescoço, talvez por causa de uma briga com outro cão.

O veterinário disse que era uma coleira embutida, o que significa que ela provavelmente foi mantida do lado de fora”, disse Patti.

Camila ainda não confia nas pessoas, mas ela está mais feliz, agora que está em um lugar seguro.

Ela está indo muito bem. Sua personalidade está se revelando lentamente e ela está começando a confiar ”, disse Patti.

Esperamos que Camila consiga encontrar um lar cheio de amor e respeito, que ela merece.

Fonte: innerstrength.zone/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *