Filhotinhos ficam presos em bueiro, após serem abandonados, em Hortolândia!

Na última segunda-feira, dia 15/02, no Parque Orestes Ôngaro, em Hortolândia (SP), dois filhotes de cães, que estavam presos em bueiro, foram resgatados e moradores, junto com os bombeiros, foram mobilizados.

Um filhote foi levantado com o auxílio de uma cesta com ração, enquanto o outro filhote, que se perdeu no oleoduto, foi retirado apenas com o esforço conjunto do público e dos bombeiros.

Segundo relato de alguns moradores, eles acreditam que os pequeninos foram abandonados no local e jogados no bueiro, mas os bombeiros acreditam que os cães caíram no local.

Um morador e um bombeiro entraram no bueiro, conseguiram cercar os filhotes e finalmente os removeram. Um bombeiro que participou do resgate disse: “Finalmente conseguimos tirar os filhotes com a ajuda do povo“.

Os moradores afirmaram que um carro passou mais cedo pelo bairro e abandonou os animais no local, mas eles não conseguiram identificar a pessoa ou o veículo.

Após o resgate, os filhotinhos foram levados por moradores das proximidades. Ela começou algumas ONGs na cidade e coletou esses animais na noite de segunda-feira.

Fatos sobre o abandono de animais no Brasil:

Você sabia que uma cachorrinha abandonada com seus filhotes podem criar 67.000 novos filhotes em 6 anos?

Você sabia que cães de raça pura também são abandonados? De Poodle a Akita, de Pitbull a Chow Chow.

Veja, no vídeo abaixo, o resgate dos filhotinhos:

Você sabia que mais de 30 milhões de cães e gatos foram abandonados só no nosso país? Esses números impressionantes e absurdos não param por aí.

Tudo isso por falta de informação, planejamento e, sem dúvida, bom senso.

Veja um infográfico criado pelo Amor aos Pets – no link você vai encontrar informações complementares, então vale a pena acessar.

Apesar da ligação estreita entre humanos e animais, ainda existem muitos casos de abusos humanos de animais: abandono, abandono, espancamento, queimaduras, tráfico de animais silvestres, doenças zoonóticas, aumento de brigas, devido à reprodução sem fim, caça ilegal E o consumo de substrato causado pelo saque , entre outras coisas, usar animais para fins recreativos.

O abandono de animais é um problema sério, causando prejuízos à ecologia, economia, saúde pública e bem-estar animal. Assim como muitos animais são amados por seus tutores, outros animais também são descartados como itens sem valor. Animais de rua sofrem de fome, desnutrição, parasitas, doenças, envenenamento e outras formas de abuso.

Segundo dados da World Veterinary Association, cerca de 200 milhões de cães estão abandonados no mundo. No Brasil, são 30 milhões de animais em situação de abandono. Em Porto Alegre e na região metropolitana do Brasil, estima-se que existam 500.000 gatos e cães de rua.

No Brasil, o abandono é um fenômeno comum no cotidiano de ONGs e de cidades inteiras. O descarte também ocorre em parques, praças, estradas e nas portas de lojas de animais. Mesmo o hospital veterinário público não escapou. Algumas pessoas admitem que esse animal doente nunca mais vai voltar.

Os motivos mais comuns de abandono são: mudança de residência; proprietário que não permite animais de estimação; há muitos animais na casa; o custo da criação de animais de estimação; o proprietário tem problemas pessoais; instalações insuficientes; e não há espaço suficiente para caixa de areia do gato.

Torcemos para que essas histórias de abandono fiquem cada vez mais distantes da nossa realidade, afinal, esses inocentes não merecem passar por tanto sofrimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *