Cadelinha condenada a terrível destino, é salva no último segundo!!

A história que contaremos agora é de uma cadelinha chamada Starfih, ( Estrela do mar).

Ela foi abandonada com 10 semanas de idade, na praia, dentro de uma caixa, incapaz de andar e jogada em cima de sua comida.

A pessoa que a encontrou, a levou imediatamente ao veterinário, que afirmava que teria que “colocá-la para dormir”, ou melhor, ela estava prestes a ser eutanasiada.

O veterinário relutou em tomar essa decisão, mas a cadelinha estava gravemente ferida e não era justo mantê-la viva.

Mas poucos segundos antes de Starfish adormecer para sempre, o chefe do protetor entrou na sala e pediu que a execução cessasse. Ele queria uma segunda opinião sobre a situação da pequenina.

Então o abrigo local a levou para especialistas, eles queriam ouvir uma segunda opinião.

Resultado: Starfish tinha nascido com síndrome do Cão Nadador, uma condição genética curável.

A Síndrome do Cão Nadador (SCN), apesar do nome, não tem nada a ver com nadar. Também chamada de síndrome do cachorro plano ou hipoplasia miofibrilar, dentro da medicina veterinária, é uma alteração no desenvolvimento dos filhotes de cães. A doença comprime a região dorsoventral do tórax, abdômen e pelve, que acontece em consequência à ausência do suporte do esqueleto apendicular.

Devido à sua deficiência, a cadelinha mais parecia ser capaz de nadar, ao invés de andar.

Ao saber da história da adorável cadelinha, uma família se comoveu e resolveram adotá-la.

Nós imediatamente nos apaixonamos por ela, quando eu vi Starfish, fui conquistada de imediato, eu não poderia pegá-la no colo, como faria com um cachorrinho normal. Era preciso pegá-la dos dois lados e ela era plana, como uma panqueca. Mas eu apenas a agarrei e não a soltei mais“.

Desde que ela foi adotada, toda a família tem ajudado Starfish em seu caminho de volta ao normal.

Tudo o que tivemos que fazer foi colocar as patas no lugar”, diz Leigh Anne.

Assim que a colocamos na grama, ela tinha um jeitinho de se agarrar e não conseguia ir para lugar nenhum“.

Mas não eram apenas Leigh Anne e sua família que queriam que Starfish se recuperasse. A equipe do protetor também ajudou o animal.

Ela não sabia que tinha uma deficiência. Ela tentou se levantar várias vezes. E ele estava se recuperando, a cada dia estava melhor ”, disse Leigh.

Em dois meses, Starfish já estava quase recuperada. Logo, ela foi capaz de correr como qualquer outro cachorrinho.

A recuperação da cadelinha encheu a família de orgulho e alegria.

Essa determinação, o gosto pela vida, é o que estava faltando. E eu me sinto sortuda por ela ter cruzado nossos caminhos“.

Starfish estava a um passo de morrer e agora é uma cadelinha saudável e alegre com um futuro brilhante!

Assista ao vídeo emocionante, abaixo e tente não chorar…

Ao contrário da maioria dos cães, Starfish não gosta muito de passear. Ao tentar levá-la para dar uma volta no quarteirão, ela se deita… aparentemente entediada e pronta para ir para casa, depois de andar um quarto de quarteirão.

Ela gosta mesmo é de passear no parque, ver outros cachorros…

Uma das coisas favoritas que ela gosta de fazer é nadar, e é um exercício tão bom para o traseiro dela. Depois de algumas semanas nadando nas rampas do barco, ela parou de torcer as pernas para trás enquanto caminha. Vamos levá-la para nadar dia sim, dia não, e esperamos começar sua reabilitação física novamente em breve.

Veja nessa atualização, como ela adora nadar:

A história de Starfish tocou milhões de pessoas em todo o mundo.

Gostou dessa história? Compartilhe com seus familiares e amigos.

Fonte: newsner e the dodo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *