O pior aconteceu! Mulher é indiciada após dar chutes e pontapés em cachorro

Na cidade de Bombinhas, no Litoral Norte do Estado de Santa Catarina uma mulher tirou a vida de um cachorro a chutes e pontapés durante uma briga.

Indiciada, ela irá responder por maus-tratos onde, durante uma discussão que ocorreu no dia 19 de fevereiro, o cão chamado Duque foi agredido.

Conforme informações do próprio tutor do cachorro, o animal não estava envolvido da briga. Além disso, não tinha relação alguma com a discussão. No entanto, o próprio tutor teria sido um dos envolvidos na briga, segundo informações dadas pela própria Polícia Civil.

cachorro morto por maus-tratos

Após a agressão, o cachorro foi levado às pressas para ser atendido na clínica veterinária pela ONG Protetores dos Animais de Bombinhas.
No entanto, embora tenha feito alguns tratamentos, não resistiu aos ferimentos e veio a falecer por conta da agressão.

Porém, para o crime de maus-tratos, a pena é de 2 anos a 5 anos de reclusão, mas ainda ocorre a autuação em flagrante do autor. Contudo, a Polícia Civil informou que a mulher não foi atuada em flagrante, por isso, ela responderá pelo crime em liberdade.

Mais agressões contra cachorro foram registradas na região

Porém, além desta morte, também foram registradas duas outras agressões recentemente no Vale de Itajaí em Santa Catarina. Dois cachorros foram resgatados pela ONG após terem sofrido maus-tratos de seus tutores.

Um deles estava com o focinho lacerado, enquanto o outro foi resgatado após uma denúncia feita em vídeo ter registrado o cachorro apanhando do tutor e chorando desesperado.

A Lei que protege os animais contra maus-tratos

O presidente Jair Bolsonaro sanciona o projeto de lei (PL 1.095/2019) que aumenta pena para crimes de maus-tratos a animais.

Em Setembro de 2020 o caso do pitbull que sofreu tortura e teve suas pernas amputadas chocou o Brasil e influenciou o sancionamento da Lei 1.095/2019. O Presidente Jair Bolsonaro assinou a sanção em que aumenta a punição para quem praticar ato abusivo, maus-tratos, ferir ou mutilar animais.

Além disso, a legislação cobre animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativo ou exóticos. Aqui inclui cão e gato, que são os que mais sofrem com o abuso praticado por seus tutores, por isso, para eles há uma linha dedicada.

Contudo, devido ao alto número de cães e gatos no país, também há um número alto de maus-tratos contra eles. Por isso, a punição para quem pratica abuso contra eles é de reclusão de 2 anos a 5 anos. Também há uma multa e da proibição de adquirir a guarda de cães e gatos novamente.

Além disso, a lei também se aproxima de empresas comerciais e rurais que coíbe ou facilita o crime contra os animais, punindo e multando os mesmos.

Fonte: NSC Total

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *