Cachorro de Joe Biden ataca funcionário da Casa Branca

Quem disse que para ser um cachorro presidencial precisa ser calmo? Calma está muito longe de ser a principal característica do cão de Joe Biden, presidente dos Estados Unidos.

Se já não bastasse o mal comportamento, ainda pesa na ficha de Major (um dos cães de Joe Biden) a reincidência, já que esta é a segunda vez que o cachorro morde um funcionário da Casa Branca em menos de um mês.

De acordo com informações divulgadas pela impresa americana e confirmadas pelo porta-voz da residência, o cachorro ainda está em processo de adaptação ao lar, e acabou mordendo um funcionário que não teve sua identidade revelada.

Confira um trecho pronunciamento oficial do porta-voz ao TMZ:

“Ainda está se ajustando (o cachorro) ao novo ambiente, e acabou mordendo alguém durante uma caminhada”.

Também no comunicado, o porta-voz confirmou que o funcionário passou por um atendimento, e que não teve ferimentos, ele inclusive já retornou ao trabalho.

No início deste mês, Major e Champ, que é um outro cão do presidente americano, haviam sido enviados à Delaware, onde fica localizada a residência pessoal de Biden. Este ato seria para dar treinamentos aos cachorros, que já tinham “atacado” um outro funcionário.

Major tem 3 anos, e está com Biden desde 2018, quando foi adotado. Ele se mudou para a sede do governo dos EUA uma semana após a posse.

A CNN Internacional fez uma classificação do cão quando ocorreu o primeiro incidente:

“Conhecido por exibir um comportamento agitado em várias ocasiões, incluindo pulos, latidos e rosnadas para a equipe da segurança presidencial”.

Mesmo bastante agitado e com um temperamento nada fácil, Major carrega um grande prestígio por ter sido o primeiro cão da história adotado de um abrigo à ir morar na Casa Branca.

Vale lembrar também que Biden voltou a tradição de levar cães para a residência oficial, uma vez que seu antecessor, Donald Trump, optou em não levar um cachorro para lá.

Fonte: UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *