Cadelinha arrisca própria vida para bloquear trânsito e pedir ajuda para dono que desmaiou na rua

Uma cadelinha chamada Chiquita arriscou sua própria vida correndo – e bloqueando o trânsito – de Guapiles, na Costa Rica, para conseguir ajudar seu dono, que estava ferido.

De acordo com o portal Zoorprendente, Chiquita ficou vários minutos latindo para os veículos na esperança de que alguém parasse para entender o que estava acontecendo e assim, oferecer ajuda.

O socorro veio graças à experiência de Milagro Muñoz Araya, que trabalha em um hospital veterinário próximo ao local no qual a cadelinha foi encontrada. Sem pensar duas vezes, a mulher pediu para que seu marido parasse o carro para entender o que o bichinho estava expressando.

Leia também: Soldado reencontra cachorrinha que ele salvou durante missão militar em país distante

“Quando a vi correndo de um lado para o outro de forma nervosa, supus que ela estava tentando nos dizer algo, então eu e meu esposo estacionamos o carro para entender o que acontecia”, contou Milagro.

Ela e o esposo seguiram a cachorra por alguns metros e finalmente encontraram seu dono, Jorge, à essa altura estirado no chão. Acredita-se que o idoso tenha tido uma embriaguez alcoólica e caído inconsciente enquanto voltava para casa.

Rapidamente, o casal ligou para o resgate, que chegou ao local em questão de poucos minutos. O que os médicos não esperavam é que Chiquita entrasse na ambulância para deitar no peito de seu dono, em um ato de puro amor e complacência.

Depois do resgate, Milagro conseguiu descobrir onde Jorge morava e foi até lá fazer-lhe uma visita assim que o homem recebeu alta. Ao chegar no local, a jovem percebeu que, na verdade, cachorrinha e dono viviam dentro da carroceria de uma van.

Leia também: Mulher dá carona para cãozinho perdido que encontrou tomando chuva na rua: ‘Precisava de ajuda’

Sensibilizada com a situação da dupla, a mulher garantiu que os ajudaria. Para isso, levou Chiquita à veterinária onde trabalha e fez exames completos na cadela, garantindo que ela ainda possa cuidar do seu dono Jorge.

“Penso que é muito importante que as pessoas conheçam esse tipo de história para que se tornem mais conscientes do quanto sofrem os animais, sendo que eles são bons. Estão muitas vezes indefesos, têm um grande coração e em algumas ocasiões precisam da nossa ajuda“, concluiu Milagro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *