Mergulhadora acha anel de casamento ao redor do corpo de um peixe

Essa mergulhadora salvou um peixe que tinha uma aliança ao redor do seu pescoço.

Não é segredo para ninguém que nossos mares são repletos de lixo por todos os lados. A pouco tempo, uma mergulhadora chamada Susan Prior achou algo intrigante em uma de suas aventuras de baixo d’água. Ela percebeu uma coisa dourada e brilhante ao redor do pescoço de um dos peixes que a cercavam e ela descobriu que era uma aliança, avaliada em  £ 1.000.

Susan lembrou que alguém havia postado que tinha perdido uma aliança por ali. Então ela entrou em contato com o dono da aliança e assim a devolveu, infelizmente essa não é a primeira vez que Susan encontra objetos estranhos ao redor do pescoço dos peixes. Coisas como anéis de garrafa pet, de sucos e leite, objetos sufocando a vida marinha já virou um tema comum nos dias de hoje.

 

 

Veja também: Policiais param o trânsito no meio de rodovia movimentada para salvar um cachorrinho de ser atropelado

“Ontem vi outra tainha com colar de argola, mas parecia um ouro metálico brilhante, com muito menos crescimento de algas em comparação com as de plástico. Lembrei-me de que alguém que postou numa pagina da nossa comunidade local sobre a aliança de casamento de um homem grande que havia desaparecido na baía no início deste ano, então decidi ver se conseguia encontrar o possível dono. Não demorou muito para que minha suspeita fosse confirmada; agora temos uma pequena tainha carregando a aliança de ouro de alguém ”, escreveu Susan em seu blog.

 

 

Susan aproveitou para mencionar sobre outras coisas que ela acaba encontrando nos seus mergulhos, varios outros resíduos e lixos no oceano. Como bolas de golfe que são especialmente danosas ao meio ambiente.

 

Veja também: Cachorrinha resgatada enquanto procurava comida fica irreconhecível após ser salva das ruas

“Uma bola de golfe é um sério risco ambiental. À medida que se decompõe, o núcleo das vísceras de borracha se desfaz. Todos os 275 metros dele. Essa longa faixa elástica flutua, envolvendo algas marinhas e corais, enquanto o núcleo externo se desintegra em pequenos fragmentos de plástico que são ingeridos por peixes e plâncton. Eventualmente, você estará comendo este plástico.”

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *