Jovem tira a própria camisa para dar para cãozinho de rua que estava com frio no Metrô de São Paulo

Por conta da pandemia, milhares de pessoas perderam seus empregos e consequentemente não conseguiam mais cuidar de seus bichinhos de estimação. Infelizmente, a grande maioria não pensou em levá-los para abrigos e logo os despacharam nas ruas, para passar fome e frio rigoroso. cãozinho

No ano passado, o vídeo de um ato lindo viralizou nas redes sociais e emocionou milhares de internautas. Quando um rapaz viu um cachorro abandonado no Metrô de São Paulo passando frio em uma das noites mais frias do ano, a primeira coisa que ele pensou em fazer foi tirar sua própria camiseta para aquecê-lo.

Leia também: Casal de ativistas acolheu 75 cachorros de rua em sua própria casa, tratando-os como parte da família

O jovem solidário é o promotor de vendar Felipe Paulino, de 33 anos e estava acompanhado do irmão e de um amigo quando encontrou o pobrezinho no chão. A cena foi gravada pelo irmão, que não acreditou no ato de Felipe, mas mesmo assim ficou emocionado com sua postura.

“Nós somos do Guarujá e estávamos indo para a rua 25 de março. Eu vi ele de longe, tremendo demais, era um dia bem frio na cidade”, diz ele ao ser perguntado sobre o dia. “Abaixei, fiz carinho, mas não tinha nenhum pano na mochila. Aí minha primeira reação foi tirar a blusa e dar pra ele.”

Mesmo tendo sido uma atitude rápida, durando apenas os minutos suficientes para Felipe trocar de roupa na fila da bilheteria, temos certeza que mudou o dia do cãozinho. No vídeo mesmo é possível ver o vira-latinha saindo feliz, abanando o rabo exibindo sua nova vestimenta.

Postado em diversos canais digitais, o registro do momento emocionante já passa de 160.000 visualizações na fonte original, o que deixou Felipe completamente surpreso.

“Eu não fiz nada de mais, quis ajudar, não imaginava toda essa gente. Procurei ele na volta das compras e não achei”, disse ele. “E eu também estava longe de casa, não tinha muito o que fazer. Mas gostaria de reencontrá-lo para ajudar agora na busca de um lar.”

Leia também: Menino de 7 anos já salvou mais de 1.300 animais que seriam sacrificados em abrigos

Esperamos que outras pessoas siga esse grande exemplo de Felipe. Mesmo sem recursos, sabemos que se cada um doar o que pode, seja tempo, dinheiro, roupa, comida ou carinho, podemos conseguir aos poucos se tornar sociedade melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *