Após restaurante que a alimentava falir, cadelinha de rua espera antigos tutores voltarem

A pior coisa que pode acontecer com um animal de estimação é ser deixado em estado de abandono por quem mais confiava. Infelizmente, alguns deles têm que lidar com essas situações quando seus tutores não tem mais condições de cuidar deles, como no caso dessa cadelinha que vaga pelas ruas de Caracas (Venezuela).

Leia também: Jovem constrói restaurante para cachorros de rua com água, comida e lugar para dormirem

Arepita, como é chamada a pequena, mora há 3 meses em frente ao restaurante El Budare esperando o retorno das pessoas que cuidavam dela. No entanto, devido aos problemas econômicos durante a pandemia, o estabelecimento precisou fechar as portas sem previsão de reabertura.

Pedro Romero é dono de um quiosque nas proximidades da área e concedeu uma entrevista ao portal de notícias local Telemundo para relatar a situação da cadela. De acordo com ele, Arepita vêm dormindo em frente ao restaurante desde que era apenas um filhote.

Ninguém sabe sobre seu passado, apenas que foi vista pelas ruas desde muito cedo. Aparentemente, os antigos donos do restaurante em questão tinham se apegado a ela e lhe provia comida e água, o que a tornou uma figurinha bem conhecida na comunidade.

“Ela está lá desde junho, quando o restaurante fechou”, relatou Pedro ao jornal. “Ela é uma cadela muito dócil, sempre dava a ela um pratinho ou restos de comida que sobram.”

Hugo Peroza, cozinheiro de outro restaurante próximo, também comentou que as pessoas que frequentam a área, assim como os próprios trabalhadores locais, ficam encarregados e se revezam para alimentar a cadela, além de cuidar dela.

A história de Arepita foi divulgada nas redes sociais e chamou atenção de alguns internautas, que resolveram entrar em contato para ajudar a pequena. Assim fez Giancarlo Sebastiani, que comentou em sua conta no Twitter que foi ao local para se certificar de que a bichinha estava bem.

“Senhores, fui visitar Arepita e não a vi no El Budare, mas perguntei a um homem e ela estava dormindo dois prédios mais adiante”, relatou ele. “Disseram-me que cuidam dela lá, mas ainda assim gostaria que Arepita encontrasse um lar.”

Leia também: Dono de loja de móveis na Turquia doa colchão para que cães de rua não sintam frio no inverno

Infelizmente, não sabemos de mais nenhum detalhe adicional. Só nos resta manter a esperança que as organizações intervenham no caso de Arepita para que ela possa ter uma família amorosa que lhe dê valor e muitos carinhos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *