Vira-latinha rejeitado pela família é adotado novamente e ganha companheiros caninos

Não há nada mais comovente para os amantes dos animais do que ver um animal solitário e desorientado vagando pelas ruas. Infelizmente, essa é uma realidade que um grande número de bichinhos devem enfrentar, cujo os com mais sorte conseguem ser resgatados e ter o final feliz que merecem. família

Esta é a história de Bobi, um cachorrinho que foi encontrado vagando perto de uma estação de trem na Romênia, aonde foi visto pela primeira vez por voluntários do Howl Of A Dog. Depois de ser resgatado e rejeitado pelos antigos donos, Bobi vive feliz com sua nova família.

Leia também: Cadelinha anêmica encontrada por ativistas em ferro-velho se recupera e espera ser adotada

O pequeno foi encontrado chamando pelos trilhos do trem, com um semblante que mostrava que ele estava muito triste e faminto. Por causa de onde estava, a equipe de resgate temia que Bobi fosse atropelado, então a primeira opção foi redirecioná-lo para um local mais seguro.

Embora Bobi fosse muito tímido e provavelmente traumatizado, ele confiou nos salvadores e aos poucos foi se aproximando deles. Ao analisar sua situação brevemente, eles notaram que o cãozinho tinha um ferimento em um de seus olhinhos e estava adoecido.

Desde o primeiro encontro, Bobi revelou ser um cachorrinho muito meigo, que se rendeu às carícias daqueles que se tornaram seus verdadeiros anjos. Por conta disso, a transferência para a clínica veterinária ocorreu da melhor maneira.

No local, os veterinários responsáveis o examinaram e depois de escanear descobriram que ele tinha um microchip. O primeiro pensamento foi que sua família estivesse desesperada tentando procurá-lo e não tivessem notícias dele há muito tempo.

Rapidamente, eles decidiram entrar em contato com a família do cachorro, mas receberam uma resposta que não estavam acostumados. Para surpresa de todos, seus antigos tutores disseram que não queriam mais e perguntaram se poderiam ficar com ele.

Com isso, a equipe do centro de resgate foi capaz de determinar que o cachorro havia fugido porque no momento em que foi resgatado estava a cerca de 10 milhas (16 quilômetros) de distância do que antes costumava ser sua casa.

Depois de todas essas provações, a equipe do Howl of a Dog iniciou uma grande campanha para encontrar para Bobi uma nova família com pessoas dispostas a amá-lo incondicionalmente. Seria uma tarefa díficil pois ele estava entrando na velhice e é cego do olho esquerdo.

Acredita-se que ele tenha cerca de 9 anos e, embora seja um cachorrinho mais velho, Bobi ainda tem muita energia e é muito brincalhão. Ele passou algumas semanas em um lar temporário, onde descobriu como é ser um cachorrinho amado e completamente feliz.

Depois do abrigo Howl of a Dog permitir as adoções internacionais para os Estados Unidos, Canadá e Europa, Bobi rapidamente encontrou um lar no estado norte-americano do Delaware. O centro de resgate divulgou as fotos do pequeno embarcando no Facebook.

“A família adotiva de Bobi tem muita experiência com cães idosos e ele receberá os melhores cuidados”, escreveram. “Eles têm uma casa muito bonita com um grande quintal, perto do mar, então haverá muitos passeios nas praias para Bobi.”

Atualmente, Bobi vem aproveitado seus últimos dias rodeado de muito amor e se divertindo com seus irmãos adotivos, Jackson e Bo, dois lindos pastores australianos dos quais se tornou inseparável. Sem dúvida alguma, o doce cachorrinho se adaptou muito bem à sua nova casa.

Seus novos tutores, Dawn e Donny, estão felizes por terem dado a ele a oportunidade de desfrutar de um verdadeiro lar. “Bobi está muito bem agora e ama a vida. Ele gosta de dormir no sofá perto da lareira, brincar com seus irmãos e comer guloseimas deliciosas”, contaram.

Leia também: Após serem resgatados em situação de abandono, trio de cães é adotado por famílias diferentes

A história de Bobi é uma prova que você encontrará o olhar mais lindo e mais doce do mundo nos olhos de um cachorrinho resgatado das ruas. Lembre-se de que o amor verdadeiro pode curar até a ferida mais profunda do passado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *