Menino de 8 anos com vitiligo encontra apoio em labrador com a mesma condição

O vitiligo é uma condição de pele rara, que atinge mais de 4 milhões de brasileiros. A doença faz com que as células responsáveis ​​pela pigmentação serem destruídas pelo sistema imunológico, deixando áreas do corpo em que com uma coloração diferente.

Carter Blanchard, de Arkansas, Estados Unidos, é um menino de 8 anos que foi diagnosticado com vitiligo em 2014 quando ele ainda estava na pré-escola. Mas isso mudou desde o primeiro dia em que conheceu Rowdy, um labrador amigável que, curiosamente, também tem vitiligo!

Leia também: Após gastar R$2000 em exames, homem descobre que seu cãozinho manco estava apenas o imitando

Depois de receber o diagnóstico, o menino começou a se sentir diferente dos demais e a ter problemas de autoconfiança. Suas inseguranças pioraram à medida que a doença progredia pois com o passar das semanas ele tinha mais e mais manchas.

Esta situação desencadeou uma depressão terrível para a criança, que passou a detestar se olhar no espelho. Felizmente, tudo mudou após Carter encontrar um amigo especial que o fez ter outra visão completamente diferente sobre sua condição.

A mãe de Carter relatou através das redes sociais que descobriu um cão labrador que sofria da mesma doença e isto fez o menino enxergar as manchinhas em seu rosto de outra maneira. Desde então, o menino está orgulhoso das manchas que antes o deixavam ansioso.

“Rowdy o fez fazer um 180 com sua confiança”, disse Stephanie Adcock em entrevista ao Buzzfeed News. “Bem na época em que descobrimos Rowdy, Carter olhou para mim uma noite e disse: ‘Sua pele é chata porque você não tem vitiligo.”

O labrador preto chamado White Eyed Rowdy (Rowdy dos olhos brancos, em tradução livre), foi diagnosticado com vitiligo e viralizou na internet. Só no seu perfil do Instagram conta com mais de 102 mil seguidores, além de já ter sua história contada por diversos portais de notícias.

Durante um ano, a mãe de Carter e Niki Umbenhower, dona de Rowdy, começaram a trocar e-mails e mantiveram contato. Stephanie queria que seu filho conhecesse Rowdy, mas infelizmente haviam dois grandes obstáculos que impediam o encontro.

Infelizmente, uma distância de 3.000 km separava a dupla icônica, entre o Oregon e o Arkansas. A outra dificuldade para Stephanie era que ela não tinha condições financeiras para a viagem. Ainda sim, eles se viam por fotos e mensagens que ajudaram o garoto a recuperar sua vaidade e auto estima.

Stephanie decidiu entrar em contato com Niki para pedir permissão para visitá-los e deixar seu filho conhecer o cachorro que ele tanto se inspirava. Porém, eles ainda continuavam sem dinheiro para bancar a viagem e nunca esperariam que um estranho faria uma doação anônima de $5.000 para os custos.

Mãe e filho viajaram juntos e quando chegaram ao seu destino. Carter conheceu Rowdy e seu mundo mudou para sempre. “Foi um sonho para nós dois por muito tempo”, disse Umbenhower. “Nenhum de nós tem dinheiro para fazer isso.”

Leia também: Cãozinho que se recuperou de doença de pele é grato a sua família: ‘Demos muito amor a ele’

Niki quer que mais crianças como Carter conheçam seu cachorrinho fora do padrão. Como o labrador já está num estágio avançado de saúde, ele acabou desenvolvendo alguns problemas de saúde. “Há uma pressão para que as crianças conheçam Rowdy o mais rápido possível”, disse ela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *