Cachorrinha com megaesôfago ganha cadeira adaptada para que possa se alimentar

Uma vira-lata simpática foi resgatada em 2019 por um casal, Gabi Oliveira e Tiago Campos, que acabaram optando por ficar com a cachorrinha pra eles. Ela sempre pareceu bem de saúde e disposta, interagindo com outros animais e seus tutores.

Porém, cerca de dois anos depois, descobriram que a cadelinha tinha uma desordem neuromuscular chamada megaesôfago, uma doença que não tem cura e afeta os movimentos do esôfago, diminuindo-os ou parando-os totalmente.

Leia também: Elefante adota filhote órfão e pede para zeladora do parque cantar canções de ninar para ele

Essa patologia afeta principalmente a maneira como o animal se alimenta, podendo fazer o animal ficar entalado e vomitando para expelir a comida, causando a desnutrição. Devido a isso, o casal teve que readaptar toda a rotina deles para que conseguissem cuidar dela da melhor maneira possível.

Gabi conseguiu adequar um baldinho para que ela fique tranquila durante a alimentação e a digestão, a cachorrinha já sabe até os horários que pode comer! Alguns seguidores deles perguntaram porque a adaptação com o balde, já que existem cadeiras que servem para esse tipo de situação, e a tutora esclareceu:

“A doença também ataca os músculos, e a Amora está fraca das pernas. Já estamos tratando a miastenia gravis, porém, precisamos evitar que ela se esforce. Na cadeira, teria que ficar pelo menos 20 minutos na posição em pé. No balde ela está sentada, há almofada nas laterais e uma embaixo pra ela sentar.”

Leia também: Cachorrinho inspira projeto que ajuda pessoas em situação de rua após ser resgatado

 

Confira a seguir o vídeo que mostra a rotina de Amora e que acabou fazendo sucesso no Instagram:

 

Leia também: Vira-lata é adotado por frentistas e ajuda a evitar assalto no posto de gasolina

 

Gostou do post? Não se esqueça de compartilhar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *